. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

O Melhor e o Pior de ser Adolescente

No final de toda revista Capricho, tem um texto da escritora Meg Cabot.
Ela é mundialmente famosa por ser autora de mais de 60 livros, entre os quais o seu maior bestseller é a série de dez volumes : "O Diário da Princesa". Para quem lê Capricho, dá uma conferida aí na sua, para ler os textos dela, pois são ótimos, todas as adolescentes deveriam ler, todos os textos da escritora.
Até mesmo eu que odeio ler, estava em uma tarde de tédio, e decidi dar uma olhadinha, e acabei curtindo. Se você é como eu, é sério, leia ! É muito legal. 


"Não parece que tem sempre alguem dizendo para você que os seus anos de adolescência, são os melhores anos da sua vida ?
   Sempre que essas pessoas diziam isso para mim, eu só olhava para a cara delas e pensava :
- É sério ? Então os melhores anos da minha vida envolvem :
  •  Brigar com a louca da minha BFF
  •  Ter professores que me odeiam
  •  Não ter dinheiro NENHUM para comprar as coisas que eu quero, porque meus pais não me dão grana e eu sou muito nova para trabalhar.
  •  Me estressar tendo que esconder minhas espinhas e gordurinhas á mais.
  •  Não ter nenhum garoto que eu goste, ou que goste de mim.
  •  Sentir muitas cólicas
  •  Ter meus pais gritando comigo por ter 'problemas de comportamento'
  •  E não ter a miníma idéia do que quero fazer da minha vida
Se esse for o melhor ano da minha vida, quero me matar agora! não faça isso.

o que faziam as coisas ainda piores - pelo menos para mim - era que em toda a minha volta, eu via garotas (e caras) que realmente pareciam estar tendo os melhores anos da sua vida.
  Por que era tão fácil para eles aproveitar os anos de adolescência, e para mim não ? Talvez eu tivesse mesmo um 'problema de comportamento'.
   Mas o que eu não sabia antes, mas agora sei, é que durante esses mesmos anos de adolescência :



  • É normal agir como uma louca de vez em quando. Inclusive, é o único momento da sua vida, em que isso é permitido. Por que as pessoas pensam : "Ah, tudo bem, são jovens!"
  • Alguns dos seus professores vão sim amar você!
  • Não ter emprego, significa não ter nenhuma responsabilidades, nem contas para pagar...
  • Vai haver momentos que você vai rir tanto, mais tanto, que você vai se esquecer de olhar para sua aparência
  • Essas são as horas em que o carinha que você gosta, nota você. Sim, você é bonita !
  • Se você começar a tomar pílula anticoncepcional, sua cólica e espinhas vão desaparecer.
  • Essa é a época da sua vida, em que não saber o que você quer é totalmente aceitável !
Então, quer dizer que as pessoas quando dizem que a adolescência é a melhor fase, estão certas ?
Os anos da adolescência são os melhores da sua vida ?
Bom, eles podem ser ALGUNS dos melhores... Basta ter atitude certa!"

2 comentários:

Cheyenne Yasmin disse...

gostei muito do texto, eu ja acho que a infancia é a melhor pq vc pode aprontar e nao vai acontecer nada com vc hehe, ja nao eu como adolescente nao posso fazer coisa errada q meus pais ficam pegando no pe
http://cheyenne-opscresci.blogspot.com

Tatiane Milani disse...

Olá flor, como vai?
Adorei o seu blog e já estou seguindo =)
Se puder se inscreva no meu blog e no meu canal se quiser: https://www.youtube.com/user/tatinmilani/videos?view=0

Bjs e sucesso linda ;*

http://tatimilani.blogspot.com.br/